segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Vamos economizar? Dicas sobre o "Como"


Meio sem nexo falar sobre economia em um blog sobre make?

Não! Não mesmo! 

No final do ano passado (falando assim, parece que faz taaaaaaaaaaaaaanto tempo, não menos de duas semanas), meu marido e eu decidimos mudar algumas coisas no quesito dinheirinho.
Eu sou APAIXONADA pelo livro "Casais inteligentes enriquecem juntos" e conversei com o marido sobre quais eram os planos dele e os meus, para que pudéssemos unir e tirar a melhor ideia de cada.

Alguns dias conversando sobre, decidimos que iríamos economizar. Como? Primeiro fazendo uma lista de tudo que gastamos. Por tudo, entendam tudo. TUDO. A compra do supermercado, a pós-graduação de cada, o pedágio pra praia, o dinheiro pro menino que "cuidou" do carro, a doação na Catedral da Sé (fui passear com a namorada de um amigo e tava rolando uma Missa, fui lá e doei uma graninha - lembram do post "Neste ano eu prometo..."? Considerei umas das doações, Pode?).

Nessa brincadeira, que não foi divertida, maridão e eu descobrimos que gastávamos muito com coisa meio imbecil, tipo tomar café na rua. Você pensa que gastar 10 reais em um dia não tem problema. Gaste isso em uma semana (50 realidades), em um mês (220), em um ano (2640 realidades em café da manhã). Quando você faz a mesma conta e coloca os jantares e baladinhas...

PONTO IMPORTANTE: Isso não significa que é para cortar tudo. Isso significa que antes de compramos algo, nos perguntamos antes "Eu quero isso ou eu preciso disso?". Quando fazemos essa pergunta fica muiiiiiiiiiiiiiiiito mais fácil decidir se vale ou não comprar aquele protetor solar que você viu uma resenha (sendo que você tem 3 ainda e está satisfeita com esses), por exemplo.

É meio que o projeto 10pan para tudo na vida.  Tem uma moça Suze alguma coisa, da Oprah, que pede para você pensar o que cortaria de gastos se você recebesse 25% a menos do que recebe hoje. O que você pensou em cortar são os extras, o que não é essencial. Outras dicas legais:

*Não gaste NADA por um dia
*Não use seu cartão de crédito por uma semana
*Não coma em restaurantes por um mês
*Antes de começar a ter uma poupança, pague todas as suas dívidas
*Trace objetivos de curto, médio e longo prazo


As maiores mudanças que nós (marido e eu) fizemos foram na parte dos presentes para/para o outro e refeições fora de casa. Sabem o clássico "Se entrou um sapato, outro tem que ir embora?". Então, fizemos isso. Dei um limpa no meu armário e lá se foram roupas e sapatos. Ainda não comprei nada no lugar, até porque estou pensando bastante sobre o que preciso comprar. Quanto às refeições tá assim "Vamos comer durante a semana em casa e fds a gente descobre um restaurante novo em SP?".
Devo dizer que isso nos deixou mais unidos e pensando em nosso futuro, como casal que quer crescer junto e conversa sempre sobre nossos planos.

Nessa brincadeira, economizamos mais do que eu tenho coragem de admitir. Também estamos nos preparando com antecedência para gastos que sabemos que precisam ocorrer. Eu acabei lesionando o joelho nessas férias e tive que tomar muito remédio, assim como mandar minha dissertação para uma revisora. Como cortamos gastos sem nexo, o dinheiro gasto com os medicamentos e com a revisão não atrapalharam nosso orçamento.

Se vocês forem gastar com algo, que seja o livro "Casais inteligentes..." (busquem na livraria ou em um sebo) ou leiam na internet sites sobre, como:

WikiHow/How to save money:  http://www.wikihow.com/Save-Money




Abaixo, a planilha que meu marido e eu montamos.




Obs.: Meu marido e eu temos um salário fixo, mas como ambos fazem hora extra, tivemos que colocar "Valor previsto" e "Valor real". Adaptem a planilha para cada caso :)
Essa é a minha dica da vez. Espero que vocês aproveitem o máximo dela.

É isso!

Próximo caso!

Tathi :)

5 comentários:

  1. Oi Tathi!

    Nao deixa de valer a pena pensar em aposentar a empregada e a lavanderia... Se limpares uma divisao por dia ou dividirem tarefas deixa de ser necessario recorrer a quem limpe e cuide da roupa.
    E obvio, implica ter tempo para fazer estas coisas...

    ResponderExcluir
  2. A ideia do post é muito legal, Tathi! E sim, principalmente em Brasília, se gasta muito mesmo comendo fora. Parei de comer fora já por muito tempo e já consegui economizar mais de R$ 1mil (!!!). Hoje em dia, tenho saído mais quando os amigos chamam ou quando dá vontade, o que é raro de acontecer. Lar doce lar 100% ultra power e o bolso agradece!

    Beijos,

    Babi

    ResponderExcluir
  3. Paula: O marido e eu moramos em um flat, o que já rola uma empregada e não tem lugar para colocar uma lavanderia :(
    Estes foram os principais pontos para escolhermos outro lugar para morar. Encontramos um que não precisaremos pagar empregada e vamos comprar uma máquina de lavar. O gastos com essas duas coisas, pagam a máquina em 2-3 meses. Acredita?

    Babi: Assusta, né? Legal vc tb ter entrado na onde de economizar!

    Beijos

    Tathi

    ResponderExcluir
  4. Oi, amei o blog, muito lindo. Parabéns.

    ontendency.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Não trabalho,mas ganho mesada, uisahduiashui tenho 16 anos, estágio paga pouco e meu pai não me deixa trabalhar por isso hehe, então valeu as dicas, mas não me serviu tanto,rs.. mas economizar é compliado né? eu com minha mesada torro tuudo u.ú kk http://dezahoffmannmoda.blogspot.com

    *Meu blog está realizando um sorteio de 1 ano de blog, não fique de fora dessa, Participe!

    http://dezahoffmannmoda.blogspot.com/2012/01/1-sorteio-do-blog.html

    ResponderExcluir

Hora da catarse